Sustentabilidade

No século XXI a sociedade ingressa em um mundo globalizado, marcado pela comunicação, massificação cultural e também pela degradação da natureza.

Consumismo excessivo são sentidos no mundo inteiro, não importando em qual nação ocorra, provocando caóticas mudanças e com isso desequilibrando o meio em que estamos inseridos. Neste contexto surge a visão do ecodesenvolvimento.

A projeção realizada por Thomas Malthus estava correta. Os recursos naturais são finitos para uma população em franca expansão. Se por um lado ocorreu a consciência da necessidade da valorização individual, principalmente através da música, somente décadas depois as pessoas começam a preocupar-se com o impacto da individualidade no mundo coletivo. Conforme VIERA e HOGAN em Dilema Socioambientais e Desenvolvimento Sustentável (1995) ‘’para a economia política do desenvolvimento pós-materialista ou para os adeptos da área economicista, os recursos naturais são vistos sob a ótica do mercado. Dada esta preocupação, o desafio é  ‘’dosar’’ esta inter-relação socioeconômica, cultural, política institucional e ambiental’’.

Diante dessa perspectiva, a HERING Instrumentos Musicais guia-se nos seis aspectos elaborados por Ignacy Sach em seus princípios básicos do ecodesenvolvimento: a satisfação das necessidades básicas; a solidariedade com as gerações futuras; a participação da população envolvida; a preservação dos recursos naturais e do meio ambiente em geral; a elaboração de um sistema social garantindo emprego, segurança social e respeito a outras culturas; e programas de educação.

Comprometidos com a sustentabilidade do planeta, foi fundado em 06 de setembro de 2005 o Instituto Cultural Hering Harmônicas, proporcionando à classe artística demonstrar seus talentos e apoiar projetos alicerçados na triangulação CULTURA – MEIO AMBIENTE – RESPONSABILIDADE SOCIAL.

Sem dúvida o consumo de madeira pela indústria de instrumentos musicais é menor ao da construção civil e à da indústria moveleira.

Entretanto as madeiras utilizadas para confecção de instrumentos musicais devem ter propriedades únicas para a sua  utilização como sonoridades, tonalidade, dureza, em muitos casos fibras longas e de alta densidade como a jacarandá, o  mogno, o ébano e o spruce do Alaska,  todas extintas ou em via de uma rápida extinção. Diante deste quadro a Hering em conjunto com o IBAMA realizou diversos testes para utilizar novas espécies na confecção de instrumentos musicais.

Todas as madeiras utilizadas pela Hering Instrumentos Musicais provem de manejo sustentável. Para dar maior ênfase a este problema pedimos a alguns dos maiores artistas plásticos do Brasil pintarem algumas guitarras produzidas por Luthiers da Hering. Estas guitarras foram expostas em diversos  eventos pelo Brasil chamando a atenção para a beleza das nossas madeiras em via de rápida extinção.

Somente um grande artista poderá transcender

a beleza natural das madeiras utilizadas na fabricação dos instrumentos musicais.